DestaqueItabirito

House of Cards, uma série da Netflix bem semelhante a situação política do Brasil.

A série

House of Cards é uma série de televisão norte-americana que foi lançada em 1 fevereiro de 2013.
Mesmo tendo a data de lançamento a mais de 4 anos, a série continua bem atual e já está em sua 5ª temporada.
A série traz como protagonista Kevin Spacey, como Francis Underwood, um político ambicioso que almeja um alto cargo público em Washington, D.C. Para isso usa de todos os métodos possíveis para atingir seus objetivos, desde de manipulações políticas a até mesmo assassinatos a sangre frio.

A relação com a situação política do Brasil

Diversas vezes em jornais nacionais e internacionais, os personagens da série foram comparados a políticos brasileiros, tais como Dilma Rousseff comparada a esposa de Francis Underwood, e Lula e Eduardo Cunha comparados ao protagonista Francis.

Assim como na série, os políticos brasileiros usam de artifícios políticos para realizar manobras em favor de seus interesses pessoais.
Nos últimos anos as coisas aconteciam “discretamente”, porém hoje a forma como os políticos articulam os processos não é nada velada, podemos ver claramente isso acontecendo desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.
Desde então manobras vem acontecendo, sem nenhuma forma de tentar se manter na obscuridade, a tal ponto que o povo assiste sem acreditar no que se ouve e se vê.

Como exemplo temos as gravações realizadas contra o presidente Michel Temer que foram invalidadas, gravações incriminadoras contra Aécio Neves, na qual ouve-se inclusive sobre a intenção de praticar um homicídio contra o próprio primo, gravação de telefonema entre Aécio Neves e Zezé Perrella na qual os dois se incriminam, além do famoso caso envolvendo o helicóptero com 450 kg de cocaína, em que o helicóptero tinha dono, o piloto era funcionário de um dos acusados, o sítio no qual o helicóptero pousou com a droga tinha dono mas os 450 kg de cocaína não. Tudo abafado pela mídia e 3 anos após o ocorrido ninguém foi preso.

De fato presenciamos no Brasil algo nunca visto antes, talvez pela força das redes sociais e a facilidade de acesso a informação que dispomos nos dias de hoje. E o pior é que assistimos atentamente essas manobras imorais sendo executadas debaixo de nossos narizes e não podemos ou não queremos fazer nada.

House of Cards x Itabirito (MG)

Estaria Itabirito (MG) vivendo algo parecido?
Torcemos que não, mas analisando minuciosamente o executivo e o legislativo de nossa cidade talvez consigamos encontrar aspectos semelhantes.
Você se lembra em quem você votou? Seu candidato está cumprindo o que prometeu a você no momento em que lhe pediu voto?

Um mal que assola o ego dos políticos dos nossos tempos é o de acreditar que estão no cargo eletivo para fazer o que bem entender, porém não é essa a realidade que deveria ser seguida.
Um vereador está na posição para representar o grupo que o elegeu além dos demais moradores da cidade. A título de exemplo, um vereador que é a favor da construção de uma determinada obra, tem que ouvir o que seus eleitores querem, se a grande maioria for contra a obra, o vereador por força moral deveria ser contra a citada obra, mesmo que sendo contra seus interesses pessoais.

O que vemos  hoje (com exceções), é um grupo de vereadores nomeados de “situação” que trabalham de acordo com o interesse do executivo e um grupo de vereadores nomeados “oposição” que trabalham contra o executivo.

O que a população tem a ganhar com isso? Uma briga de egos que envolve interesses pessoais em primeiro lugar. Quando o que deveria ser levado em consideração seria o interesse comum popular.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios