BrasilDestaque

Eduardo Barbosa: Qual o preço você está disposto a pagar para defender a vida e a família?

Pessoas que são ativistas pró-vida e pró-família na atualidade precisam ter ciência que a sua reputação pode ser assassinada a qualquer momento. É comum que os militantes de esquerda que são contra os movimentos pró-vida e pró família utilizem argumentos ad hominem, um tipo de falácia que se caracteriza quando determinada pessoa responde a um argumento com críticas negativas ao seu autor e não ao conteúdo apresentado. Eles não medirão esforços para destruir você!  Calúnia e difamação são as armas preferidas.

Alerta feito, vamos em frente!

Ser pró-vida significa, essencialmente, que a pessoa é a favor da vida, contra o aborto, eutanásia, autoextermínio, etc., trabalha em defesa da vida humana desde a concepção até a morte natural, sem exceções; também não apoiar a Ideologia de Gênero.

Ser pró-família significa, essencialmente, que a pessoa é a favor da constituição de famílias sobre sólidos valores morais e éticos de tal forma a manter firme o conceito de instituição familiar como a base da sociedade.

Por questões lógicas, quase a totalidade dos militantes de extrema-esquerda são contra os movimentos pró-vida e pró-família, pois defendem que a família tradicional não mais pode constituir a base da sociedade, são contra os valores morais e éticos da cultura ocidental judaico-cristã e o pior de tudo: são pró-aborto, pró-eutanásia e defensores agressivos da ideologia de gênero.

Saiba você que há um preço alto a pagar para defender a vida e a família, pois lutar contra o poder globalista dos movimentos de esquerda não sai barato.

Seria imprudente da parte de qualquer pessoa conservadora (se você é pró-vida e pró-família, você conserva os valores e a moral cristã), não reconhecer que a esquerda é muito unida e organizada em todas as esferas de poder, desde a municipalidade até as chamadas “internacionais comunistas/socialistas”, que reúnem governos de vários países sob sua tutela. O nosso exemplo aqui na América Latina é o FORO DE SÃO PAULO.

Recentemente o megainvestidor metacapitalista George Soros anunciou o aporte de 18 bilhões de dólares americanos para a Opens Society Foundation, que dá suporte financeiro aos movimentos internacionais de esquerda e extrema-esquerda, e isso de alguma forma deve chegar aos municípios mineiros. A mortadela está virando presunto sem capa de gordura!

Mas como a influência da Open Society Foundation pode chegar aos municípios mineiros tão facilmente? Simples: vale lembrar que atualmente o governo de Minas Gerais está nas mãos da esquerda e muitas secretarias de estado estão sob o comando de partidos de extrema-esquerda (que dão apoio formal oficial a Coreia do Norte, por exemplo). Neste contexto, é natural que muitos prefeitos sem uma orientação ideologia clara sejam presas fáceis, pois no afã de obterem apoio político e “entradas” facilitadas juto ao governo do estado, podem ceder à condicionantes e pressões de secretários de estado e até mesmo do governador para alinhamento ideológico, por exemplo: criação de secretarias municipais de direitos humanos (direito “dos manos”) ou qualquer outra de natureza ideológica visando o aparelhamento partidário das autarquias e organismos governamentais. A Open Society Foundation (OSF) financia massivamente milhares de ONGs de “direitos humanos”, que na prática agem em favor do direito de bandidos, logo, o efeito disso é a desestabilização e desequilíbrio do sistema de segurança pública e da sociedade em geral, ou seja, a OSF financia o caos.

Se de uma hora para outra uma “Secretaria de Direitos Humanos” (ou algo do tipo) for criada em seu município, saiba que o dinheiro da Open Society Foundation pode estar chegando, mas em compensação a plataforma para movimentos pró-aborto e demais aberrações da agenda esquerdista estará formada do lado da sua casa! As pessoas que defendem a vida, a família, os valores e a moral cristã não podem aceitar isso.

Deixo novamente o alerta: se você é pró-vida e pró-família e está disposto a lutar por esta causa, fique de olho, pois a hora de levantar a sua voz pode estar chegando, mas lembre-se, há sempre um preço a pagar quando você aceita defender uma ideia, seja ela qual for. Se você está conosco nesta guerra cultural, seja bem-vindo!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios