BrasilDestaque

Com a bênção dos colegas, Aécio Neves está de volta ao Senado

BRASÍLIA, terça-feira (17). Com 44 votos favoráveis à Aécio Neves (PSDB) e 26 contrários, o tucano teve de volta o mandato parlamentar pelo qual foi eleito.

Aécio estava afastado da Casa desde o fim de setembro, quando a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) tomou a decisão, por 3 votos a 2, com base nas investigações contra o mineiro a partir das delações premiadas de executivos do Grupo J&F.

O colegiado também impôs ao tucano o recolhimento noturno, medida que, assim como a suspensão do mandato, foi derrubada no plenário do Senado.

As denúncias

As denúncias que comprometeram o futuro político de Aécio e o afastou de seu mandato são com base nas delações de executivos da J&F, que controla a JBS.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou Aécio ao Supremo pelos crimes de obstrução de Justiça e corrupção passiva.

Segundo a PGR, Aécio praticou os crimes ao pedir e receber R$ 2 milhões da JBS, além de ter atuado no Senado e junto ao governo para embaraçar as investigações da Lava Jato.

Aécio nega as acusações e se diz “vítima de armação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios