Destaque

Câmara de Itabirito: Doutor Edson pede respeito à fé e critica o vilipêndio em nome da arte

Os vereadores, durante a última Sessão Ordinária (16/10), discutiram e votaram dez Projetos de Lei. O vereador Doutor Edson aproveitou o uso da tribuna para fazer duras críticas aos crimes de vilipêndio e incentivo à pedofilia praticados em nome da arte e pediu respeito à fé das pessoas.

O vereador Ricardo Oliveira lamentou o fato de o secretário municipal de Segurança e Trânsito ter se recusado a comparecer à respectiva Sessão para esclarecer algumas questões sobre o parquímetro, conforme requerimento de convocação feito pelo parlamentar na última reunião.

Lamentou a promessa não cumprida da prefeitura de construção de uma faixa de pedestres e o não fechamento da rua Adão Onório no Padre Eustáquio. Cobrou equidade no tratamento aos bairros, pois segundo o vereador muitos estão abandonados. Ele criticou a prefeitura por não dar prosseguimento à colocação do transporte coletivo na UPA durante a madrugada.

Ricardo fez duras críticas à política de esporte no município e denunciou a falta de medicamentos na cidade. Por fim, ele falou a favor dos servidores públicos, cobrando a promessa do prefeito de valorizá-los.

O vereador Arnaldo dos Santos reconheceu a dificuldade da Secretaria de Saúde em conseguir medicamentos, mas que não tem havido faltas de remédios. Hoje existem 700 pessoas na fila de exames, mas explicou que eles serão realizados em Betim, possuidora da estrutura para isso.

O vereador Doutor Edson falou sobre o gabinete móvel realizado semana passada com ênfase no Outubro Rosa. Explicou sobre uma reclamação levada até ele sobre uma obra no bairro Calçadas, que está paralisada, deixando ali muito lixo e entulho. Pediu que a Secretaria de Obra que apure e tome as devidas providências.

Ele também conclamou a união dos católicos e evangélicos contra os crimes de vilipêndio e incentivo à pedofilia praticados em nome da arte. Exigiu respeito à fé das pessoas independente da religião e repudiou os atos de afronta e de achincalhe aos símbolos religiosos praticados nas últimas semanas por meio de exposições.

Doutor Edson ressaltou que tais atitudes são crimes e tipificadas no Código Penal e conclamou as pessoas, que se sentirem ofendidas a denunciarem tais atos. Ele disse que as pessoas não devem ficar passivas ao desrespeito religioso, praticado por uma minoria.

Votação da matéria em pauta

Indicações e requerimentos votados em bloco e foram todos deferidos. O Veto ao Autógrafo de Lei 35/2017 foi aprovado e os Projetos de Lei 46, 52, 53, 54, 55/2017 foram aprovados. Já os Projetos de Lei 56, 57 e 58/2017 foram pedidos vistas. O Projeto 59/2017, que é matéria nova foi encaminhado para as respectivas comissões.

Marcelo Rebelo

Marcelo Rebelo é jornalista, relações públicas, pós-graduado em E-commerce e descontente com os rumos da política local.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios